minhas frases

AO NAVEGAR NO BLOG e quiser retornar ao início, clique no menu: "início"



Alguns artigos publicados foram pré-agendados (datas de publicação programadas) usando o aplicativo disponível no próprio Blogger, então, posso não estar online no instante da postagem.


Agradeço a sua visita. Se inscreva para eu te conhecer... bjuss...Mii

VISITANTES APÓS MARÇO- 2011

ASSISTA ALGUNS VÍDEOS QUE ESCOLHI.

Loading...

sexta-feira

Poesia de milena medeiros - É SOLITÁRIO SENTIR-

É solitário sentir.

É solitário pedir.

É solitário esse talvez.

É solitário não te ter.


[Milena Medeiros]
Editado em 22/05/10


Poesia de milena medeiros - imagem jpeg - ALEGRA-TE

MILENA EM TEXTO - imagem JPEG


poesia de O T VELHO - RASCUNHO -

Minha poesia inacabada,
Que o tempo não rimou,
Nunca pode ser cantada,
Já não pode ser rimada,
E não pode ser quem sou.
.
Minha poesia sem papel,
Sem caneta nada enfim,
Foi a coisa mais fiel,
Uma estrela no meu céu,
Uma parte dele em mim.
.
Mas nada disso eu diria,
Se pudesse descrever,
Que em mim a poesia,
A si mesma se escrevia,
Eu precisei apenas ler.

.

O.T.Velho




Poesia de milena medeiros - A MOÇA E A ONÇA





AS CORTINAS DO TEMPO


SEGURAM A ILUSÕES DA TERRA

UM RIO QUE CORRE
EM BUSCA DE SEU MAR
AO LONGE UMA IMAGEM
UMA FLORESTA ENCANTADA
OS PÁSSAROS QUE CANTAM
UMA MOÇA QUE DORME

O SOLUÇO NO PEITO
UM AMOR ESCONDIDO
O GRITO DA ONÇA
QUE ECOA NO MATO

DEPRESSA DESPERTA
A MOÇA CÂNDIDA
QUE OUVE O MURMURAR
DO VENTO NAS FOLHAS

DA DOR EM SEU PEITO
UMA FONTE EMANA
DE RICAS BELEZAS
QUE SACIA OS SERES
DESSA NATUREZA.

A CALMA QUE A PAZ TRAZ
AS FLORES QUE CAEM
O CHEIRO DA TERRA
A CHUVA QUE INVADE
OS VEIOS DAS ÁRVORES

A ONÇA QUE SILENTE
PASSA
A MOÇA QUE DESCOBRE
O TEMPO DE SONHAR
E O TEMPO DE REALIZAR


MILENA MEDEIROS

Poesia de negra noite -ENTRA

Entra
Vês esse espaço vazio?
De ébrio e sombrios lugares?

És aqui que queres estar?

Entra
Não feches a porta
Deixa a noite sair
Se preferes ficar



[NEGRA NOITE]

Poesia de milena medeiros em JPEG-ENTRA


Poesia de milena medeiros em JPEG - DESISTO- NÃO CONSIGO MESMO!


ALGUÉM ME FALOU 
CERTA VEZ UM DIA:
"NUNCA DESISTA 
DE SEUS SONHOS.
COLOQUE-OS
 SEMPRE NAS ESTRELAS"
-(PAULINHA- DE SUARÃO!).


AH!TENTEI TANTO
SONHEI SOZINHA
MUITOS SONHOS
 COLOQUEI-OS NAS ESTRELAS
E HOJE
VEJO
QUE NÃO EXISTEM ESTRELAS
NO MEU CÉU.


OS MEUS SONHOS
SUMIRAM
MEUS ESFORÇOS
DE NADA ADIANTAM MAIS.


 HOJE
VI
QUE PRECISO DESISTIR
DE VOCÊ.
NÃO FUI EU A ESCOLHIDA...

EU TE ESCOLHI
DENTRO DE UM PEQUENO E
SELETO GRUPO.


 TE ACOMPANHEI
DEVOTEI MEUS MINUTOS
MEUS DIAS
MEUS SONHOS
MEUS SOFRIMENTOS E
ALEGRIAS


 COMPARTILHEI TUDO
EM MIM
MEU CORPO
MINHA VIDA
MEUS AFAZERES.

DEIXEI 
UM ESPAÇO ENORME
 AQUI DENTRO DE MIM
PARA VOCÊ
 NELE BEM ESTAR
E PENSEI QUE
SONHANDO MUITO
VOCÊ VIRIA
PARA MIM.


 FORAM SÓ
SONHOS
E AGORA
ACORDEI
.
TRISTEZA ENTÃO
 POR SONHAR
E NADA VALER!

Milena Medeiros-08/03/09-17:08h
(DOMINGO QUIETO 
E QUENTE NO MEU BAIRRO]


editado em 22/05/10

Poesia de milena medeiros em jpeg A TINTA E O PAPEL






Poesia de milena medeiros -A TINTA E O PAPEL


EM UM PEDAÇO DE PAPEL
ESCREVI TEU NOME
COM TINTA PRETA
EM LETRAS 
CARINHOSAMENTE
DELINEADAS.

POUSADA NA ESCRIVANINHA
COM O TEMPO AMARELOU
E O VENTO GENTILMENTE
DA MESA A ARRANCOU.

A TINTA
COM CIÚMES DO VENTO
AO LEVAR A FOLHA DE PAPEL
O TEU NOME GRITOU 
NO SILÊNCIO DA TARDE:
-LEVA-ME TAMBÉM!

E O VENTO
CUIDADOSO
NÃO QUERENDO SEPARAR-TE
DO SER TÃO AMADO
QUE NO TEMPO FICOU
SORRATEIRAMENTE
COM PLUMAS DE BRISA
TE LEVOU A ROLAR
BEIRA ABAIXO
CAINDO SOBRE O PAPEL
COBRINDO O TEU NOME
COM O JORRO DE TINTA
QUE RESPINGOU.

E ASSIM
ELE: O TUBO DE TINTA
E ELA: A FOLHA DE PAPEL
NUNCA MAIS SOZINHOS FICARAM
UM FEZ COMPANHIA AO OUTRO
ATÉ QUE O TEMPO SE ENCARREGOU
DE LEVÁ-LOS AO MUNDO
DO FAZ DE CONTA
ONDE ATÉ HOJE JUNTINHOS SE COMPLETAM.

UM GRANDE AMOR QUE FICOU.

DOS ENSINAMENTOS DELES
EM MIM RESTOU
A ESPERANÇA DE TER SEMPRE 
O AMOR 
DENTRO DE MEU CORAÇÃO!

Milena Medeiros- -09/02/09-15:49h
editado em 22/05/10



Poesia de milena medeiros em JPEG- A MOÇA E A ONÇA



poesia feita a partir dessa imagem exitente no álbum de fotos de um amigo que eu tinha adicionado em um Orkut que já não existe mais (nem o orkut e nem a amizade) em 09/02/09



poesia de milena medeiros -UMA LÁGRIMA


Te olhei entre penumbras da noite fria
Teus olhos brilharam
e uma lágrima caiu
Nas entrelinhas da tua face
desceu
desenhando um caminho sinuoso
repousando em teus lábios a se proteger
Tua lágrima solitária
cativou-me
De teu íntimo
uma dor plena em socorro bradou:
Eis-me aqui!
Das almas dos homens, bem sei!
o veículo que conduz
a tristeza
nada mais é que um soberbo vulcão
Transpõe mansa ou furiosamente
jorrando em chamas de chorar
a dor tamanha
que em teu coração
teima morar



Milena Medeiros-14/02/09
editado em 21/04/10
e em 21/05/10



texto de milena medeiros -CONTRATO COM O MUNDO




QUIZERA IR-ME.


DEIXAR-ME.


MAS FIZ CONTRATO


COM O MUNDO.


AS CLÁUSULAS SÃO CLARAS.


AS MULTAS PESADAS!.


Milena Medeiros- 07/03/09


Texto de milena medeiros -CONJECTURAS - 3º DIA- TERMOS QUE MENOSPREZAM UMA PESSOA

CONJECTURAS-3º DIA- 
TERMOS QUE MENOSPREZAM UMA PESSOA.






Lembrei-me de um fato muitas vezes corriqueiro na vida de algumas pessoas.
É o fato de usar palavras que denigrem uma pessoa. Rebaixam, desistimulam.
Sabe? Do tipo palavrão. Esse é um bom exemplo. Tipo assim: xingar, apelidar de modo ofensivo, usar termos chulos.
As vezes ouvimos alguém se referir ao outro: marido/esposa, namorado/namorada com frases:
"AQUELE(A) IMBECIL" - "IDIOTA" - "FILHO(A) DA..." -"PORCO(A)" - "MERD...".AÍ ME PERGUNTO: VOCÊ SE DEITA COM UM(A) PORCO(A)? OU COM UM(A) IMBECIL? CLARO, SE VOCÊ USA ESSE TERMO E SE DEITA OU DIVIDE A CASA COM UMA PESSOA QUE VOCÊ DENOMINA ASSIM, ESTÁ TAMBÉM SE MENOSPREZANDO SEM ACHAR QUE ESTÁ!
EM VEZ DISSO, PORQUE NÃO USAR ALGO QUE ALIMENTE AMOR, QUE DIRECIONA A OUTRA PESSOA PARA ALGO MELHOR. QUE A ESTIMULE A MELHORAR MAIS E MAIS, A CRESCER, A AMADURECER.
VEJA COMO FICA MELHOR SE VOCÊ SE REFERIR A UMA PESSOA QUE VOCÊ NAMORA, VIVE, É AMIGO DE UM MODO OTIMISTA, AMPLIANDO AS QUALIDADES DELA, ELEVANDO-A PERANTE OS OUTROS.
NOTE COMO AS PESSOAS TAMBÉM VÃO TE OLHAR DE FORMA DIFERENTE, E À PESSOA A QUE VOCÊ SE REFERE DE MODO TÃO BOM.
E ELAS TAMBÉM IRÃO APRENDER COM VOCÊ A FAZER ISSO.
É MUITO RUIM OUVIR FRASES OU NOMES QUE DIMINUEM UMA PESSOA.
QUEM OUVE PODE ESTAR PENSANDO ALGO ASSIM: "NOSSA! COMO PODE FALAR TÃO MAL OU XINGAR DESSA FORMA ALGUÉM E AINDA SAIR COM ELA, CONVIVER, BEIJAR...?"
É, AMIGO, TEMOS QUE REAPRENDER MUITA COISA EM NOSSO DIA.
VIMOS TRAZENDO COISAS QUE OUVIMOS POR MUITO TEMPO E NEM PERCEBEMOS QUE FAZEMOS MAL, QUE AQUILO NÃO ERA REALMENTE ANALISADO, PENSADO.
AS VEZES SOMOS COMO PAPAGAIOS REPETINDO PADRÕES QUE SÃO DE OUTROS.
AINDA HÁ TEMPO PARA AMADURECER, CRESCER, SER UMA PESSOA QUE SABE QUE ERRA MAS TEM O DOMÍNIO DE SE CORRIGIR.



MILENA MEDEIROS

editado em 21/04/10




texto de milena medeiros -Sou a Sasha- a cachorrinha da foto

Me lembro bem, foi em 2008 no mês de junho.
Lá estava eu, quieta, deitada em minha cadeira favorita, próximo a porta de entrada.
Espiava o mundo pela única passagem que eu tinha.
Vi quando você chegou. Me olhou meio assim, um jeito um pouco temeroso talvez, ou de um jeito que não me queria.
Mas, eu nem aí para o que você achava ou não.
Me levantei, fiquei te olhando, curiosa. Novo no pedaço?-Me indagava.
Você tocou a campainha. A porta foi aberta. Você entrou.
Fui logo ao teu encontro. Queria saber teu cheiro, o que tinha vindo fazer.
Ao primeiro contato, um pouco ressabiado, você se afastava de mim. Eu toda tonta, nem percebi. Continuei ali, a te apalpar, fazer um contato mais próximo a cada vez.
Você entrou para a casa, se instalou feito um posseiro.
Ao sair, quiz uma foto minha.
Tirou várias, eu com aquele jeito de “não quero tirar fotos”, olhos um tanto medrosos, como pode ver por outras fotos que você tirou de mim.
Você, nem ligou. E foi tirando fotos e mais fotos.
Depois foi embora. Me deixou.
Agora, saio lá fora e não te encontro mais…

O tempo passa.Continuo sentada em minha cadeira preferida ao lado da porta de entrada, olhando o mundo pela única passagem…

Te espero…

Chega noite, chega dia, chuva, sol, frio, calor….

O portão continua sem a tua presença. A casa continua sem sua presença. E eu, continuo sem você.




^
|
|
 sou a Sasha, 
a cachorrinha da foto! E você, quem é?



milena medeiros
editado em 21/04/10