minhas frases

AO NAVEGAR NO BLOG e quiser retornar ao início, clique no menu: "início"



Alguns artigos publicados foram pré-agendados (datas de publicação programadas) usando o aplicativo disponível no próprio Blogger, então, posso não estar online no instante da postagem.


Agradeço a sua visita. Se inscreva para eu te conhecer... bjuss...Mii

VISITANTES APÓS MARÇO- 2011

ASSISTA ALGUNS VÍDEOS QUE ESCOLHI.

Loading...

sábado

Milena medeiros - poesia A TROCA DE ALMA






Poema inspirado no Cartão virtual de Márcio C. (A troca) 
"Porque esse garoto trouxe algo que eu não tinha: Esperança."







Comunidade Artes Em Cartões Márcio C. 


A TROCA DE ALMA


TROQUEI MINHA ALMA
DE JOVEM PASSEI A TER A VELHA
NÃO EM RUGAS E CABELOS BRANCOS.
NÃO POR EXPERIÊNCIAS EM CAMPOS DIVERSOS.
TROQUEI MINHA ALMA
PARA NÃO SOFRER AS TEMPESTADES DE SEMPRE.
DA VIDA QUE EU VIVO, DO TEMPO QUE ESTOU.
NÃO SOUBE COMO CULTIVAR AS FLORESTAS
DE SONHOS QUE INVADEM MEUS CAMPOS.
DESISTI DE MINHA CASA. DE MEUS  SONHOS.
NÃO TENHO MAIS OS SONHOS.
TODOS SUMIRAM SEM PESADELOS
DA NOITE ESCURA E FRIA!
SAÍ A PROCURA DE TI.
E QUANDO TE VI, NÃO TE ENCONTREI.
QUEM ERA AQUELA PESSOA?
DIANTE DE MIM UM VULTO ATENTO.
TÃO DISTANTE AGORA DE MIM,
NÃO COMO OUTRORA,
PERFEITO E INEBRIANTE JARDIM
DE POEMAS E JASMIM.
ESTAVAS TÃO LONGE
QUE NEM PERCEBIA TEU OLHAR
TALVEZ VAGO NO AR...
AMBOS ESTRANHOS ALI, PARADOS.
VOCÊ NÃO SAIU DE SEU LUGAR,
AGUARDAVA-ME CHEGAR.
EU, SEM PASSOS A DAR.
ESMORECIA A CADA MINUTO.
BAIXEI MEU OLHAR, AS LÁGRIMAS
BATIAM ENTRE OS MEUS CÍLIOS NEGROS,
EM DESESPERO DE DOR OU DE SAUDADE SEM PAR.
NÃO O SEI BEM.
QUIS FUGIR DESSE LUGAR.
IR-ME AO LONGE. DEIXAR-ME MORRER-ME.
O SILÊNCIO AUMENTANDO,
COMO UM MURO DE FORTES ROCHAS,
TODO ÚMIDO, TODO MUSGADO.
TAL COMO EU ESTAVA POR DENTRO E POR FORA.
AS LÁGRIMAS CAINDO
TRANSFORMARAM-ME EM JARDIM.
HOJE SOU O LAGO, AS FLORES, OS PÁSSAROS.
SOU A ÁRVORE MIÚDA CHEIA DE RAMOS ENEGRECIDOS.
ONDE REPOUSA BEM FEITA
A CASA DE UM PASSARINHO.
EU E ESSE AMIGO SOMOS OS ÚNICOS
QUE ENTENDEMOS NOSSA DOR.
A DOR DE SER SOZINHO!
(Milena Medeiros-28/08/10-18:22h-sábado)


Musgado: cheio de musgo (acho que acabo de inventar esse verbo)





Publicado no Recanto das Letras-UOL sob número T2465053


3 comentários:

  1. Vim retribuir a sua visita. Gostei muito da sua sensilidade. Tem um cantinho doce e onde me senti bem.

    ResponderExcluir
  2. Linda essa poesia amiga mas... voce a escreveu pra si mesma? Ei amiga querida e poeta voce eh e sera sempre uma menina linda com alma jovem de poeta. te amo muiiittooooooo.
    bjs

    ResponderExcluir
  3. Agradeço ao Eduardo e à Ewunia os comentários. Bjuss amigos

    ResponderExcluir

Agradeço a visita e seu comentário. Aguarde a aprovação.